Declaração dos direitos da criança - clique aqui
© 2002 COTIC - Centro Organizado de Tratamento Intensivo à Criança
Unidade 1: Rua do Horto, 805 - Horto Florestal - São Paulo/SP
Unidade 2: R. Cláudio Rodrigues Lopes, 224 - Imirim - São Paulo/SP
Unidade 3: R. Luis Antonio dos Santos, 432 - Santa Terezinha - São Paulo/SP
Doações: 2261-5797/ 2262-7240 E-mail: cotic@superig.com.br

Informamos que o telefone de contato mudou para:

(011) • 2261-5797
(011) • 2262-7240

E nosso email é:
cotic@superig.com.br

• Comunicado ao contribuinte
• Rogério encarna o espírito do Natal
• Nossos bebês pedem socorro
• Centro dá esperança para crianças e voluntários
• Sincopetro doou mais de 10 toneladas de alimentos
O Estado da São Paulo / Estadão Norte

Centro dá esperança para crianças e voluntários

Casa-abrigo é ponto de referencia para atendimento de deficientes físicos
por: Ardilhes Moreira

Maria Margarida de Mello, de 56 anos, não poupa sorrisos quando fala de sua rotina. Nem parece ser a mulher que, há 10 anos, passou por uma depressão que quase a levou ao suicídio. Hoje se orgulha de cuidar de dois abrigos para crianças portadoras de deficiência físicas graves.”Eles não se curam mas ganham mais qualidade de vida. Ficam com a pele mais bonita e exibem mais sorrisos”, comenta.
Em um dos espaços, uma casa localizada na rua do Horto. Nada lembra hospital, internato ou albergue.”È uma casa-abrigo. Gosto das crianças bem-vestidas e cheirosas”. Diz a fundadora. O Centro Organizado de Tratamento Intensivo à Criança (COTIC), com unidades no Horto e no Imirim, foi fundado por Margarida e Lucia Helena Cardoso em setembro de 1999.
Na época, as duas já tinham experiência como voluntárias na Alivi, uma casa para pacientes adultos com aids em fase terminal. Para Margarida, o trabalho foi uma forma de recomeçar a vida.”Tinha uma empresa que faliu.Entrei em depressão.Na Alivi, descobri que meus problemas não eram nada”, explica Maria. A experiência mudou a vida da ex-empresaria, que pensou em montar um lugar para portadores do HIV, mas que atendesse preferencialmente a crianças. Um erro no cadastro na vara da infância e Juventude foi responsável pela mudança para atendimento de crianças portadoras de necessidades especiais.
Para bem receber essas crianças, o COTIC conta com a ajuda de voluntários e amigos. Trabalho não falta para cuidar da garotada que consome cerca de 8 mil fraldas por mês e 80 caixas de leite. A presidente explica que os voluntários podem colaborar ajudando no trabalho ou doando itens que são necessários. No site http://www.cotic.org, há uma lista com os produtos.
Um dos novos grupos de aliados do centro são os alunos da escola PBF do Tremembé. De acordo com a diretora da unidade, Regina Cintra, uma aluna da escola de inglês atua como voluntária e sugeriu o local pra uma campanha de fim de ano.”O trabalho é muito bonito e precisa de mais apoio. Pretendemos organizar outras campanhas para arrecadar alimentos e produtos para a instituição“ afirma Regina.

Sede – Recentemente, um dos sonhos das fundadoras foi concretizado. Com uma doação do jogador Rogério, do Corinthians, foi possível comprar a sede, localizada na Rua do Horto. Alem das doações de algumas empresas e moradores a única fonte de renda da Ong são os bazares e shows.
Em 2004 o grande projeto dos voluntários do Cotic é iniciar a organização de um centro de ensino especializado em crianças especiais na zona norte. Maria comenta que as mães sofrem com a falta de apoio.”Nosso objetivo é montar uma escola com equipe multidisciplinar”, comenta “Meu sonho é oferecer um centro de reabilitação para comunidade.”


REGISTRO CRP SOB O Nº 4598/J - 4597/J